[Post Secreto] Momentos que marcaram 2016

janeiro 06, 2017

Existe um novo projecto pelo Blogs Up, o Post Secreto! Querem ler mais participações? Cliquem 'aqui' e façam parte do grupo!

Este ano que se foi tornou-se um dos mais marcantes para mim, pois ensinou-me através de muitos acontecimentos a prestar mais atenção e a fazer parte de tudo aquilo que desejo que me rodeie.
Não é nada fácil ter momentos difíceis, nem vale a pena chegar a citá-los. O que sempre vale a pena, é deixar que a nossa alma e coração cresça e se enalteça por cada aprendizagem obtida.
E é isso que irei fazer, agora. Transformar esses momentos que me escureceram a alma num pequeno pedaço de luz e inspiração através de pequenas frases. Pois, a cada passo dado e caído, nós nos tornamos mais fortes.

Janeiro’16
Acreditar é algo bem maior do que apenas estar lá. É fazer-se presente, encontrar as mãos que perdemos e agarrá-las, sentindo-as como parte de nós.


Fevereiro’16
Respira fundo, pois o poço que parece estar à tua frente é apenas um túnel ao qual irás ultrapassar. Passo a passo, segue em frente.


Março’16
Eu sei que o caminho é longo, ainda, porém existe a coragem que se faz firme. O cansaço pesa, o corpo geme e estremece. A alma quase se vai… Sê aquele último fôlego e vê o quão precioso se torna respirar.


Abril’16
Existem cores, sabores, sentimentos quentes que respiram a cada passo que dás. Sê esse ar que te rodeia hoje, guarda-o para que floresça por dentro dessa tua alma. Semeia, colhe, vive e sente. Sê tu.


Maio’16
O tempo é aquele que se perde, quase como pequenos grãos de areia sobre os dedos. Ele vem e passa, sem que pare. Que a nossa força se torne constante, como o tempo.


Junho’16
O calor que te atravessa faz-se de tão pequenos momentos e tudo parece ser feito de pequenos feixes de luz. Acalenta-te, embebe o que o sol te dá.


Julho’16
Inspirações desaguam, enquanto pensamentos breves e soltos parecem fugir por aí. Respiremos a maresia, sinta-mos as ondas do mar. Rebentemos com elas, vivamos cada desaguar da maré. Seremos sedentos de mar, a cada inspiração que fluirá.


Agosto’16
Tempestades, tal como tristezas, são pequenos grãos de uma areia tão grande que é a vida. Peguemos nas conchas, juntemos forças para ouvir o mar pelos búzios. É a única forma de ouvir agora o mar.


Setembro’16
O calvário se faz de dentro. A força parece estável, os passos são dados e o seu ritmo atravessa o tempo. É tão bom abraçar aqueles bons momentos. Que sejam sempre lembrados.


Outubro’16
Algumas são as folhas que caem, parecendo que o tempo cura tudo. Elas lá vão caindo aos poucos. E nós vamos pisando as pequenas maravilhosas cores, fazendo parte delas.


Novembro’16
O frio e o gelo parecem aproximar-se cada vez mais daqueles tão doces dedos que são os nossos. É uma batalha constante, permanecer quente – manter-se vivo esse calor que nos faz sorrir. As nossas lágrimas se tornam em belas gotas de chuva, memórias eternas.


Dezembro’16
Pequenas gotas de chuva transformadas em flocos de neve. Esperanças que parecem vapor de água, que simplesmente voou. Resta-nos memórias, abraços e retractos. Que o novo ano traga mais calor, menos tempestade, por favor. Que venha o Inverno, então. Que os caminhos gelados nos levem a algum lado.



Como nota final, numa tentativa um tanto falhada de frases mensais, espero que todos os que leiam esta postagem tenham um maravilhoso ano de 2017 – cheio de razões para sorrir, chorar, dançar e cantar. Que se façam novas paragens, a cada novo dia. Que se encontrem memórias marcantes, sempre! É sinal de que estamos vivos. 

You Might Also Like

0 comentários

Deixa aqui o teu pedaço!

Não te esqueças de deixar o link do teu blogue, caso tenhas, para te poder visitar!

E... Não te esqueças:
embarca pela minha loucura, sê-te tempestade de emoções!

Corações

Google+ Followers

Popular Posts