[Palavras Dadas] Fossem meus olhos cinza

fevereiro 02, 2016

Este poema foi pedido no Mural do Vento, pelo Patrick René.
Sinto os raios de sol sobre a minha pele,
Sem que façam sentido sem aquele
Rejuvenescer dentro de mim
Que se perdeu em lugares sem fim.

Pudesse eu encontrar o que perdi.
Meus dedos tentam encontrar-te ao vento,
Meus cabelos se deixam amortecer pelo tempo…
Tudo passa, tudo se vai e eu fico aqui.

Fosse a vida plena,
Sem que as perdas me encontrassem.
Abraçar-te sempre vale a pena,
Mesmo em sonhos,
Que nossas almas se encontrassem.

Hoje és-me memória,
És-me objecto perdido sem fim.
Encontra-me, eu encontro-me em ti.
Sejamos eternos, plenos,
Sejamos saudades sem limite,
Sejamos eternidades…
Sejamos olhos de cinza, perdidos,
Encontrando-se.

Espero que tenham gostado deste pequeno momento de perda, que abrange um pouco do que todos nós acabamos por viver, em certos momentos da vida.

You Might Also Like

0 comentários

Deixa aqui o teu pedaço!

Não te esqueças de deixar o link do teu blogue, caso tenhas, para te poder visitar!

E... Não te esqueças:
embarca pela minha loucura, sê-te tempestade de emoções!

Corações

Google+ Followers

Popular Posts