[Divagações] III

janeiro 12, 2016

São aqueles passos que me seguem a toda a hora,
Me dizendo que a vida se vai diluindo em momentos,
Preparando-me para a minha caminhada,
Segredando um pouco de tudo para mim…

Alguma vez deixarei de ver a lua, doce e misteriosa,
Que me embala e conserva durante as noites,
Que me deixa ao sol aquando do amanhecer
Para que o sol tome conta de mim?

Serão eles que me vão guiando pela dita sina?
Não creio, a teimosia não os deixaria guiar
E a liberdade não quereria que a teimosia cessasse,
Para que pudesse tropeçar e erguer,
Será sempre a melhor forma de começar…

Olho para os meus passos e nada vejo,
Além daqueles passos que vou dando,
Daquelas quedas que não quero dar,
Aquela suave melodia que vai continuando…
Ah! Como doce é cavalgar e sentir o vento!
Como é bom puder sorrir apenas por estar
Rodeada da eterna melodia que a Natureza,
Essa que continua bela como sempre,
Que nos diz que somos parte dela.
Talvez fosse bom que nunca mais deixasse
Meus pensamentos voando…

You Might Also Like

0 comentários

Deixa aqui o teu pedaço!

Não te esqueças de deixar o link do teu blogue, caso tenhas, para te poder visitar!

E... Não te esqueças:
embarca pela minha loucura, sê-te tempestade de emoções!

Corações

Google+ Followers

Popular Posts