[Contos] Fugitiva

janeiro 08, 2016

E eu deixei-me… Corri para longe de mim e perdi-me na sombra dos teus lábios fustigados pela morte. Escrevi-te nas pedras caiadas de sangue, derramado pela minha pele temerosa que te perdia a cada segundo que teu sorriso se estendia.
Era um cabelo solto, breve e revolto que parecia esvoaçar junto às minhas lágrimas. Destemido e tão livre que mal parecia o meu. Não, eu não gritei o teu nome porque não existia mais voz dentro de mim. Ela se calara pela eternidade, na esperança que meus gemidos se ouvissem menos e que teu nome desaparecesse… Para que, sempre que eu te chamasse, não houvesse aquele vazio enorme como resposta.

Como uma rosa branca, manchada de dor, avermelhando-se pelo sangue que nos trouxe tua partida. Aqueles espinhos, doces e tão duros, nos permitiram sorrir por momentos sem que nada se desprendesse… Eram palavras belas aquelas nunca ditas por nós, essas mesmas em que nossos olhares temiam abraçar a cada despedida. Até que finalmente nos fomos, eu e tu, nos matamos para o nosso mundo e vivemos outros dois. De minhas vidas surgiram sombras fustigadas pelo passado… Luzes abraçadas pelo presente, e aqueles mágicos tons vermelhos de um futuro de luta. Sim, eu lutei por mim, para que meus lábios se calassem. Para que minhas lágrimas cessassem.
Elas se foram, meus sorrisos voltaram… A rosa se fez vermelha, outra e outra vez. E, a cada uma dessas vezes eu saltei o muro, manchando-me de negro pelo que já fui e morreu. Deixando partes de mim caiadas a vermelho dentre as pedras que tanto me tentavam impedir de avançar.

E eu olhava para trás com um breve sorriso, abandonando os meus traços cor de sangue… Procurando as forças para que outro muro passasse à história.
E minha voz continuava entalada pelas fendas dos muros… Umas vezes eu a encontrava e cantarolava com todo o gosto. Outras…
Outras se fizeram silêncio, peso e rosas espinhosas em que meus lábios voltariam a secar. Até que o vermelho deixasse meu corpo e voltasse ao seu derradeiro lugar.

You Might Also Like

0 comentários

Deixa aqui o teu pedaço!

Não te esqueças de deixar o link do teu blogue, caso tenhas, para te poder visitar!

E... Não te esqueças:
embarca pela minha loucura, sê-te tempestade de emoções!

Corações

Google+ Followers

Popular Posts