[Texto] A Verdade de um Monstro

dezembro 10, 2015

Na desilusão ninguém vence, mas pelo menos a verdade liberta. Por mais crua, real e pura que seja.
Talvez por isso achem que existe um descontrolo, a pessoa torna-se mais atenta, deseja compreender e acaba por descobrir que não existe nada além da verdade à frente dos seus olhos. Ninguém a quer ouvir, não há pessoas que a aceitem e muita água passa pelo moinho quando a boca desse desiludido se abre.
E, por mais anos de vida, a verdade acaba por vir à tona. Entra em ti, perfura-te e deixa-te disponível para crescer e tentar fortalecer-te. Claro que existem sombras da verdade que procuram perfurar-te, sendo vítimas da verdade que veio à tona.
A cada novo dia, a verdade vem com mais força, cada vez mais real. Forte. Digna de uma profundidade inimaginável. Torna-se altura de deixar que ela exista por si só, e seguir o caminho da vida sem perder a cabeça com isso.
Nunca pensei que a verdade viesse, que ela se aprofundasse assim. Por isso vi além do horizonte e perdi-me pelas lágrimas. Elas se fizeram sustento de mim, tornaram-me mais forte.
Prefiro a verdade. Aquela que se mostra. Também entro pela verdade indirecta, aquela a verdade que te procura, encontrando-te e mostrando-me o teu verdadeiro rosto.
Eu prefiro ser crua, um monstro criado por ti.
Mas sou eu, digo o que é verdade e não o que deve ser correto ser dito. Talvez não seja mesmo humana.
Deixem-me ser, então, um animal - são mais reais e verdadeiros que nós.
Que me torne como eles.

You Might Also Like

0 comentários

Deixa aqui o teu pedaço!

Não te esqueças de deixar o link do teu blogue, caso tenhas, para te poder visitar!

E... Não te esqueças:
embarca pela minha loucura, sê-te tempestade de emoções!

Corações

Google+ Followers

Popular Posts