[Os Dias] Dia Quinze

julho 28, 2015

E o nevoeiro se abate sobre a terra
Molhada de noites terminadas, melancólicas
Melodias que não se ouvem.
Fossem melodias eternas, sentidas
Daqueles sons que não se escutam,
Não vendo a hora que nasçam,
Querendo fluir por toda a vida.

Como se nada fosse germinar
Na Natureza que somos, rebeldes
Horas de tormentos constantes
Cujo nome não dito, perfeitos
Todos aqueles sentimentos
Que não saem da alma,
Que nunca se sentem...

Surgindo pequenas horas
Afligidas pelas vidas, fracas
Todas aquelas que não choram
E sua alma chora a toda a hora, triste
Fim que a humanidade chega,
Perdendo-se do que é,
Abandonando tudo o que é puro.

You Might Also Like

0 comentários

Deixa aqui o teu pedaço!

Não te esqueças de deixar o link do teu blogue, caso tenhas, para te poder visitar!

E... Não te esqueças:
embarca pela minha loucura, sê-te tempestade de emoções!

Corações

Google+ Followers

Popular Posts