#Blogagem Coletiva: Silêncio

maio 06, 2015

A cada mês são-nos propostos temas para realizar a blogagem coletiva, que tem sempre temas tão originais!

E o porquê deste tema ter-me despertado o interesse?
Num mundo onde o ruído se torna mais importante que qualquer silêncio, é importante encontrar-se e perder-se pelo silêncio que ocupa-nos por dentro. Já pararam para pensar que esses momentos - apenas nossos - de silêncio tornam-se parte determinante para descobrirmos quem realmente somos?
Com tanto barulho à nossa volta, tanta sociedade, tanta loucura... Como parar para pensar e ser-se apenas um ser humano à descoberta do mundo? Aquele mundo que se abraça e embala na Natureza que todos temos? É por isso que o silêncio se torna importantíssimo, uma introspecção!

Por isso, e por todo o resto... Deixo aqui uma conversa que criei há uns anos que realça esse 'Silêncio' que somos, a cada novo dia, escondido nas entrelinhas

Mataste-o?



SOFYS: Diz-me, tu realmente o mataste?
MENININHA: Depende. Talvez eu diga o que queiras ouvir ou simplesmente ouças o que te faz sentir melhor.

SOFYS: O que lhe fizeste?
MENININHA: Há quem diga que o matei, sim... Que eu o matei de mil e uma formas. Talvez eu até o tenha feito, vezes e vezes sem conta nos meus olhos fechados.

SOFYS: Mas e aqui, no mundo real... Alguma vez o mataste?
MENININHA: Não sei o que dizes desse teu mundo real. Tudo me parece o mesmo.

SOFYS: Como assim, tudo igual? Não sabes a diferença entre a tua imaginação e o mundo que te rodeia?
MENININHA: Bem, essa pergunta não deveria de ser para mim, mas para todos aqueles que me acusaram do que eu fiz.

SOFYS: Então, realmente o mataste?
MENININHA: Dizem que sim, por isso o devo ter matado.

SOFYS: Mas... Não te lembras de o ter feito?
MENININHA: Lembro-me que me disseram que o fiz e é só. O resto não importa, realmente nada importa quando dizem que o fiz.

SOFYS: Mas quem? Quem é que te acusou?
MENININHA: Aqueles que me viram matá-lo na realidade deles. Aqueles que pensam serem donos da verdade.

SOFYS: E tu, o que é a verdade para ti?
MENININHA: Uma invenção que os outros inventaram só para me manterem aqui.

SOFYS: Então, tu queres sair daqui...é isso?
MENININHA: Eu não quero sair de onde não estou. Eles apenas dizem que eu estou aqui, mas isso é só o que eles dizem.

SOFYS: E tu não estás?
MENININHA: Eu estou onde me encontro, não onde eles pensam que estou.

SOFYS: Não te parece um pouco louco?
MENININHA: Talvez. Talvez até o seja, uma completa loucura. Quem sabe se não o matei e endoideci. Ou eles o mataram por minhas mãos e me fizeram louca.

SOFYS: E a verdade?
MENININHA: O que ela importa se eu estou por aqui? Nada disso importa.

SOFYS: Então o que realmente importa?
MENININHA: O silêncio de uma resposta que não precisa de perguntas. O silêncio daquilo que eu sou cá dentro, sem invenções dos outros.

Espero que tenham gostado, é algo diferente... Daquelas coisas que começo com uma letra e ela nasce e resnasce em si mesma, sem que eu saiba por onde elas nascem!
E vocês, como acham que é esta menina? O que será que ela nos esconde?

You Might Also Like

1 comentários

  1. Para mim é essencial ter momentos sozinha e em silencio.
    Concordo com tudo o que disses-te!
    BeijO*

    http://houseofblondie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Deixa aqui o teu pedaço!

Não te esqueças de deixar o link do teu blogue, caso tenhas, para te poder visitar!

E... Não te esqueças:
embarca pela minha loucura, sê-te tempestade de emoções!

Corações

Google+ Followers

Popular Posts