.Poesia

[Fase 5] Solidão

fevereiro 26, 2015

Solidão... Gostava... Bem,
Gostava de saber que palavra é essa,
Que tenta entrar em mim...
Eu não deixo, mas ela tenta.

Por mais momentos que possam existir,
Sorrio perante ti, solidão minha.
Passo brevemente sobre os teus pés,
Recalco cada traço que deixas para que eu caia.
E, por fim, um sorriso triunfante
Se ergue sobre aquilo a que chamo,
Todos os dias em que respiro,
A minha vida.

Por isso és minha, Ó Solidão maldita,
Senta-te comigo, sorri também...
Fossem as horas derradeiras,
Pudéssemos sentir as duas quem sou.
Pena não sentires, não achas?

.frases

[Quote] #Frases 53

fevereiro 25, 2015

São tantas aquelas vezes que nos perdemos, encontrando aquele labirinto que se faz por nossas vidas...
Tantos os sonhos que se transformam em areia fina...
Que sempre nos esquecemos que a água que brota do nosso suor será aquela que moldará nossos sonhos em castelos de areia.
Não durarão para sempre, esse tal sempre perde-se no tempo em que deixamos de respirar. Mas o suficiente para que a vida ganhe uma nova alegria.

Sê alegre, sempre.

.Poesia

[Os Dias] Dia Três

fevereiro 24, 2015

Uma aura que surge do nada,
Fazendo que a revolta do nada surja, fortes
Momentos em que a alma chama
Sem que haja razão, loucura
Que invade e se torna um todo
De sentimentos, de emoções
De vidas acabadas de brilhar.

Amor que se sente intensamente,
Invadindo alma e vida, distorcendo
As letras que vou escrevendo
Para que não me fujam, loucuras
Que invadem a mão em palavras.
Surgindo sinfonias de palavras ritmadas
Pelos batimentos de um coração.

.frases

[Quote] #Frases 52

fevereiro 23, 2015

Nossos olhos são muito além de um sentido. São um ecoar das tempestades que habitam nossas almas...
Tal como nossos lábios loucos gritam pelas horas perdidas dos nossos sentires: Sintamos de novo!

.frases

[Quote] #Frases 51

fevereiro 18, 2015

Por vezes me pergunto…
Se serão os outros animais… Ou se nós, supostamente racionais, não parecemos mais idiotas do que qualquer bicho rastejante.
Pelo menos eles têm uma desculpa… E eu, terás desculpa para seres um animal?
(E que sirva a carapuça a quem o desejar…)

.Poesia

[Os Dias] Dia Dois

fevereiro 17, 2015

Sorrisos de momentos parvos,
Que abalam em dias menos bons, tolices
Que vão acontecendo ao longo das horas
Em que o coração bate, sentindo
O flutuar das parvoíces em nós.
Há dias para tudo,
Todos os dias são uma nova descoberta.

Dias especiais de passados
Que invadem uma vida, iluminando
Com recordações tudo o que foi.
Transformando em presente, sensações
Que sempre aparecem numa vida.
Nunca tem dia nem hora,
Se tivesse, nada sentiria.

À espera que tudo comece,
Sendo entediante as horas, buscando
Em vão aquilo que não vem.
Esperanças que matam, sentimentos
Que vivem sempre cá dentro,
Sem palavras para se dizerem,
Apenas no íntimo se sentem.

.frases

[Quote] #Frases 50

fevereiro 16, 2015

Sei o sabor de cada traço teu, o perfume de cada olhar, o aroma de cada nosso sentir. Sou-te louca, nesta insanidade nossa imaginária...

.Prosa

Menina com olhos de estrelas de fogo

fevereiro 13, 2015

Era uma vez uma pequena menina de olhos de estrelas de fogo, perdida dentre mil e um sorrisos, galopante pelos seus doces cachos d'ouro, que cantarolava os seus sonhos à Lua...
Um dia, enquanto a menina dormia, suas estrelas fugiram dos seus olhos e o fogo queimava profundamente pela sua respiração quente de um sono profundo. A Lua, angustiada, tentou chamá-la - sem sucesso. A menina já não mais acordava para ver a lua, e quanta saudade germinava do seu coração iluminado pelo sol.
- Como chamar-te, cara menina? - Dizia a Lua, na esperança que aqueles olhos de fogo se voltassem para o céu estrelado e encontrasse as suas estrelas. - Adoraria avisar-te que teus sonhos, tuas estrelas, consegui contê-las!
Porém, a menina cabisbaixa não deixava a noite iluminá-la e a Lua encontrá-la olhos nos olhos. Como poderia ela, essa tão doce menina, olhar para o céu mais uma vez?
As vozes nada faziam, seus ouvidos perderam a vontade de escutar... Suas palavras deixaram a luz que o fogo tanto tentava queimar. A tristeza era tanta que nem a pequenina conseguia mais sonhar, enquanto a Lua gritava com ela - sem nunca se querer calar.

Até que um dia, ao atravessar pedras pequeninas - tão pequenas quanto seus passos, tão grandes pedras para ela! -, a doce menina deixou-se cair pelo chão. O seu corpo cansado, de ter um peso das estrelas a terem abandonado, desejava ficar-se ali. Sem mais um passo. Sem mais um sentir. Apenas existir sem nada ser. Se seus sonhos, suas estrelas, teimaram a desaparecer?

Digam-me vocês, meus queridos leitores, o que esta menina com olhos de estrelas de fogo deve, agora, fazer?

.Poesia

[Fase 5] Fascinante

fevereiro 12, 2015

Fascinante a hora que já passou,
Aqui cravada no peito, abertamente
Feliz pelo que já foi.

Fascino-me pelos sorrisos que cravas,
Passado meu, hora minha.
O que me dizes o coração sente,
As palavras não mentem, não dizem nada.

Ouve bem, Ó minha Vida.
Fascinante a hora em que vejo-te em mim,
Eterna e derradeira hora em que trespassa a alma.

.frases

[Quote] #Frases 49

fevereiro 11, 2015

Já alguma vez ouviste dizer que o silêncio transparece cada pedaço que se desprende de ti?
A tua mente se faz cúmplice de cada sentir, cada pensar. O desejo se prende nos ecos que as palavras embrulham dentro de ti.
És-te louco só hoje? Ou fazes-te sempre eterno insano de ti?

.Prosa

Concurso de Contos - O Desassossego da Liberdade Parte VIII

fevereiro 06, 2015

Há uns meses participei num concurso fantástico através no Blog BranMorringhan e a editora LivrosdeOntem, pelo seu 6º Aniversário. Como não faço parte dos vencedores, decidi publicar por aqui o conto - em partes para que não fique grande. Cliquem nos links, verão que vale a pena!

♣ Ler a 1ª Parte aqui.
♣ Ler a 2ª Parte aqui.
♣ Ler a 3ª Parte aqui.
♣ Ler a 4ª Parte aqui.
♣ Ler a 5ª Parte aqui.
♣ Ler a 6ª Parte aqui.
♣ Ler a 7ª Parte aqui.

♣-♣-♣

.frases

[Quote] #Frases 48

fevereiro 04, 2015

Todos nós somos seres perdidos pelo navegar dos nossos poros. O que será que eles nos encondem?

.Poesia

[Os Dias] Dia UM

fevereiro 03, 2015

Tormentosas dores até à alma,
Açoitando a toda a hora, sofrendo
Todas aquelas dores vindas de nenhures.
Quebrando cada parte de nós, aconchegando
Tudo apenas num só espaço.
Infernizando cada traço de vida,
Até que o dia acabe.

Bendita a hora da mudança
Que de rompante invade, alargando
Todos aqueles novos sabores à vida.
Mãe bendita, não há nenhuma, amando
Tanto e sendo tudo para mim.
Tudo aquilo que não mereço,
Mas muito prezo a ter.

Sua vida é o sol, sendo eu um raio
Que reflecte toda aquela luz, dela
Apenas sei de uma coisa certa:
A amo como tudo, feitiozinho
Que todos herdamos com fulgor.
E tudo por ela, ganha cor.
Bendita mãe que tenho!

Corações

Google+ Followers

Popular Posts