[Os Dias] Dia Zero

janeiro 13, 2015

Eternidades ficam na memória
De quem as tem, sentindo
Todas aquelas cores que já foram,
Não perdendo esperanças, esquecendo
Que alguma vez houve um presente…
Mergulhando na imensidão,
Esquecendo tudo senão memórias.

Memórias que se perdem pelo tempo,
Esmagando momentos, sentimentos
São esses os que ficam na alma.
Este não é o dia da memória, vivendo
Agora tudo o que isto é,
Sem nada mais para preparar…
Simplesmente o início da demanda.

E porque palavras destas surgem,
Se memórias são vivas, saboreando
Ainda o aroma da paz…
Vivendo um dia de muitos, respirando
Cada linha que meu fel traça.
De caneta e punho em cima,
Esperando a vinda dos dias…

You Might Also Like

0 comentários

Deixa aqui o teu pedaço!

Não te esqueças de deixar o link do teu blogue, caso tenhas, para te poder visitar!

E... Não te esqueças:
embarca pela minha loucura, sê-te tempestade de emoções!

Corações

Google+ Followers

Popular Posts