[Fase 5] Felicidade

outubro 23, 2014

Meus dedos trespassam imprevisíveis,
Vultuosos movimentos que se entregam a ti.
A insanidade torna-se toda minha,
Deixo que ela se aproxime aos poucos,
Que venha até mim com lentidão,
Cravando finalmente a sua sina,
Aquela que tenta fazer minha,
Que tenta fazer minha...

Os caminhos sempre andam,
Eu sempre sei por onde vou...

Não devia olhar atrás,
Não devia culpar-me nem vacilar.
Mente distorcida de um passado que faço presente,
De uma vida que é a minha e de mais ninguém.
Posso ser eu mesma?
Posso sorrir? Posso sentir?
Perguntas são aquelas que não saem,
Deviam de sair por vezes, mas não...
O silêncio mudo permanece e fica ali,
Cravado sobre a pele que agora sorri.
Posso entrar?

You Might Also Like

0 comentários

Deixa aqui o teu pedaço!

Não te esqueças de deixar o link do teu blogue, caso tenhas, para te poder visitar!

E... Não te esqueças:
embarca pela minha loucura, sê-te tempestade de emoções!

Corações

Google+ Followers

Popular Posts