[Palavra Dada] Encantamento

outubro 09, 2014

Nem precisei de fechar os meus olhos,
Para que a ternura do meu sorriso
Preenchesse por completo minha alma...

Encontrei-te frágil,
Pequeno pedaço de mim perdido,
Sem que o soubesse existir.

Como ser-te cores a preto e branco?
Sinto o frio preencher a minha pele,
Enquanto o silêncio veste-me de ventos
Tragados a sentires estragados.

Como fechar os olhos e ver-me
Preenchida de tudo?
Como sorrir-me,
Sentir cada traço dos meus lábios
E deixar que o brilho nasça de minhas pupilas?

Então... Eu deixei-me,
Fui uma pequena borboleta cintilante,
Aquela que voava diante dos meus olhos.
Corri pelas gargalhadas que sentia
Naquelas pequenas pétalas de uma margarida.

Deitei-me pelo chão e fechei as pálpebras.
Fui céu, fui terra, fui folhas caídas.
Fui o sabor do vento, das flores, da relva...
Fui o tique-taque do relógio até que a noite viesse.

Voei, minhas asas se faziam enormes
A cada passo que dava até aquela casa mágica
Onde um espelho me esperava para gritar:
Tu hoje foste lua, foste tua... Foste mar?

E eu sorriria, destemida.
Caía na cama desfeita,
Deixava-me de braços abertos. Perdia-me,
Fechava os olhos e sonharia.
Porque hoje, encantada, me deixei ficar.
Palavra dada pela Vivi, um verdadeiro encanto de pessoa!
A qualquer hora, em qualquer lugar, haverão mais palavras espalhadas pelo vento!
(Para pedirem um poema, visitem o meu facebook e comentem uma postagem das #PalavrasDadas com uma palavra!)

You Might Also Like

0 comentários

Deixa aqui o teu pedaço!

Não te esqueças de deixar o link do teu blogue, caso tenhas, para te poder visitar!

E... Não te esqueças:
embarca pela minha loucura, sê-te tempestade de emoções!

Corações

Google+ Followers

Popular Posts