segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

[Palavras Imensas] Questionadora

Pudessem meus olhos saber tudo,
Descobrir todas as cores da vida,
Sentir todas as vidas do mundo,
Saber cada resposta de todas as questões…
Mas quem seria eu se soubesse?

As questões que me assaltam a vida,
Aquelas a quem nunca respondo,
Fazem de mim uma fugitiva,
Pois fujo de respostas, quero perguntas,
Deixando minha sina num turbilhão,
Sentindo na pele cada pergunta…
Quem sou eu? Não há respostas…

Questiono o mundo e seus vícios,
Seus medos e cada podre,
Aqueles que toda a gente sabe,
Mas que ninguém gosta de ouvir
Nem ousa sequer falar.
De todas as perguntas só tenho uma resposta,
Procurarei a cada novo dia,
Não importam bem os tempos,
Procurarei todas aquelas perguntas,
Questionando ao mundo,
Fazendo-o acordar!
Pois eu sou questionadora de natureza,
E nunca vou parar!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

[Palavras Imensas] Por Vezes

Sometimes it’s hard to say
I’m sorry…

Lágrimas são aquelas que sentem,
Aquelas que nascem cá dentro,
Querendo percorrer a face,
Deixando que tudo de bom desapareça,
Ficando apenas aqueles momentos.

Por vezes é duro sentir,
Mesmo sem querer, sem mostrar…
São tantas as dores da alma,
Tantas as dores de amar…

Mas nada nem ninguém muda,
Por mais que tudo passe,
Tudo permanece igual…
Talvez o melhor fosse por tudo num fim,
Desaparecer, não esquecendo…

Mas algo me prende,
Não consigo deixar-te…
É duro querer-te tanto,
É duro querer fugir de ti.
Por vezes quero fazer as coisas
De forma diferente,
Ser diferente, menos incompetente…
Apenas quero olhar-te,
Também abandonar-te,
Porém estou presa, mas nada me detém.
Sou eu quem não quero,
Às vezes…